Sistema de Informações de Crédito

InícioSistema de Informações de Crédito

Sistema de Informações de Crédito

O Sistema de Informações de Crédito (SCR) do Banco Central do Brasil concentra informações de operações de crédito contratadas por pessoas físicas e jurídicas perante instituições financeiras no País.

Seu objetivo é prover ao Banco Central informações para monitoramento do crédito no sistema financeiro e fiscalização, além de viabilizar o intercâmbio de informações entre instituições financeiras.

São registradas no SCR as seguintes operações:
• empréstimos e financiamentos;
• adiantamentos;
• operações de arrendamento mercantil;
• coobrigações e garantias prestadas;
• compromissos de crédito não canceláveis;
• operações baixadas como prejuízo e créditos contratados com recursos a liberar;
• demais operações que impliquem risco de crédito.
• operações de crédito que tenham sido objeto de negociação com retenção substancial de riscos e de benefícios ou de controle;
• operações com instrumentos de pagamento pós-pagos; e
• outras operações ou contratos com características de crédito, que sejam assim reconhecidos pelo Banco Central do Brasil (BCB).
Fonte: Banco Central do Brasil.

Não. O SCR não é um cadastro restritivo, porque há informações tanto positivas quanto negativas. O SCR apresenta valores de dívidas a vencer (sem atraso) e valores de dívidas vencidas (com atraso), ou seja, na grande maioria dos casos é uma fonte de informação positiva, pois comprova a capacidade de pagamento e a pontualidade do cliente. Portanto, estar no SCR não é um fato negativo em si e não impede que o cliente pleiteie crédito nas instituições financeiras, podendo, inclusive, contribuir positivamente na decisão da instituição em conceder o crédito.
Outro aspecto importante que diferencia o SCR dos cadastros restritivos é que, diferentemente do que ocorre naqueles cadastros, existe no SCR uma exigência para que as instituições financeiras tenham autorização específica de seu cliente para a realização de consulta de seus dados no SCR.
Fonte: Banco Central do Brasil

O SCR pode ser consultado pelos próprios clientes, pelo Banco Central do Brasil e pelas instituições financeiras, desde que tenham autorização específica dos clientes.
Fonte: Banco Central do Brasil

A forma mais fácil de acessar o SCR é por meio do Registrato – Extrato do Registro de Informações no Banco Central. O Registrato é um sistema que fornece para o cidadão informações disponíveis em cadastros administrados pelo Banco Central do Brasil.
Alternativamente, o relatório do SCR pode também ser fornecido pelas Centrais de Atendimento ao Público do Banco Central, pessoalmente, ou por correspondência, conforme orientações disponíveis na página Banco Central na internet, em “Perfis > Cidadão > Cadastros, sistemas e certidão negativa > Formulários e orientações para acesso aos relatórios individuais no Banco Central".
Fonte: Banco Central do Brasil

Não. As instituições só podem consultar as suas informações se você tiver concedido autorização específica.
Fonte: Banco Central do Brasil

O processamento de dados do SCR não é feito em tempo real. A partir da data-base abril 2014, as instituições financeiras têm até o 9º dia útil de cada mês para enviar as informações relativas ao final do mês anterior. Após essa data, há ainda o prazo de processamento das informações pelo Banco Central. Por isso, é aconselhável que a consulta seja realizada a partir do final do mês subsequente à data-base desejada, quando o volume de informações processadas será maior.
Fonte: Banco Central do Brasil

O titular das informações disponíveis no Sistema de Informações de Crédito (SCR) pode consultar os dados detalhados dos últimos 60 (sessenta) meses. No entanto, e desde que autorizadas por seu cliente, as instituições financeiras podem consultar somente as informações consolidadas do cliente relativas aos últimos 24 (vinte e quatro) meses.
Fonte: Banco Central do Brasil